Blog

transformação digital nas empresas

Como implementar a transformação digital nas empresas de distribuição e logística

A transformação digital nas empresas está ocorrendo de forma rápida. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) apontam um cenário promissor.

Segundo a entidade, as tecnologias disruptivas devem movimentar cerca de R$ 250 bilhões no Brasil até 2021. Isso envolve todos os segmentos empresariais, incluindo os de distribuição e logística.

O setor logístico é complexo, pois envolve diversas etapas, tarefas e desafios a serem cumpridos por uma organização. Na realidade atual em que agilidade e automação são exigências do mercado, constituir uma cadeia de valor integrada virou uma questão de sobrevivência.

Dessa forma, os recursos tecnológicos emergentes surgem como uma importante ferramenta. A seguir, conheça as principais soluções e como adotá-las!

Leia também: Como otimizar a eficiência e produtividade nas empresas de distribuição?

Como implementar a transformação digital nas empresas de logística?

A tecnologia passou do patamar de facilitadora de processos para uma geradora de inteligência de negócios. Afinal, as soluções permitem automatizar tarefas repetitivas e otimizar processos operacionais, deixando a equipe focada em atividades estratégicas.

Neste cenário, a transformação digital nas empresas de logística e distribuição, repletas de fluxos, números e etapas, pode ser o impulso necessário para o sucesso.

Veja agora processos essenciais para introduzir a inovação tecnológica e gerar melhores resultados:

1. Focar em uma nova cultura organizacional

Para que a transformação digital nas empresas ocorra de forma adequada, o primeiro passo deve ser analisar a cultura organizacional atual. A partir das percepções, é possível desenvolver estratégias para que todos os envolvidos se adaptem da melhor forma.

Ou seja, além de investir em tecnologias disruptivas, é preciso que a organização esteja preparada internamente, o que envolve todos os times. Para isso, podem ser realizados treinamentos, capacitações e outras ações que engajem e demonstrem a importância e as vantagens dos novos recursos.

2. Integrar áreas e informações com um ERP

Antes de qualquer investimento tecnológico, a empresa precisa apostar em uma gestão empresarial integrada. Por meio de um ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema de Gestão Empresarial), é possível integrar áreas e dados para uma tomada de decisão mais assertiva.

Assim, as operações são centralizadas e unificadas, possibilitando a excelência operacional com recursos de última geração. Além disso, a gestão consegue minimizar erros, reduzir gargalos e aumentar a produtividade da equipe.

Leia também: Como garantir previsibilidade financeira com dados do seu sistema ERP?

3. Utilizar machine learning e Internet das Coisas

O machine learning, ou aprendizado de máquina, é uma vertente de inteligência artificial que aprende a partir de dados. Isso quer dizer que esses softwares não precisam ser programados e, ao mesmo tempo, são capazes de auxiliar as organizações de inúmeras formas.

No caso de empresas de distribuição e logística, por exemplo, a tecnologia de machine learning pode ajudar no controle de estoque e nas vendas. Veja:

– Possibilita a interação com algoritmos de previsão estatística incorporados para analisar os níveis de estoque e otimizar sua demanda.

– Permite a exibição de recomendações de produtos com base nos históricos de compras de seus clientes e clientes semelhantes em documentos de vendas.

Já, com a Internet das Coisas (IoT), é possível padronizar o armazenamento e a movimentação do estoque por meio de dispositivos, mapear e recomendar rotas específicas de entregas e otimizar o trabalho de operadores.

Além disso, a tecnologia permite otimizar a manutenção de equipamentos. Uma vez que conecta áreas operacionais ou máquinas com o sistema de gestão empresarial via sensores e gera alertas de responsabilidades em caso de falhas.

4. Adotar tecnologias de armazenamento e controle de dados

Um dos principais pilares da transformação digital nas empresas são os dados. A capacidade de reunir e analisar grandes volumes de informações, com rapidez e qualidade, transforma a forma como as companhias entendem o mercado e lidam com os clientes.

Não é à toa que, segundo a consultoria IDC, a somatória de negócios envolvendo o Big Data deve chegar a US$ 260 bilhões em 2022.

Ainda de acordo com o estudo, serão gerados 44 zetabytes de dados em 2020 e 163 zetabytes em 2025. Portanto, é essencial implementar ferramentas de armazenamento, análise e controle de dados, como o citado Big Data e a computação em nuvem.

5. Usar a nuvem e o mobile

Como dissemos, a nuvem é fundamental para o armazenamento e gerenciamento dos dados, minimizando a necessidade de infraestrutura de TI. Assim, adotar um sistema de gestão empresarial como o ERP na nuvem ajuda tanto no controle das atividades, como na redução de custos.

Além disso, os gestores ainda têm mais tempo para se dedicar à inovação e à transformação digital nas empresas.

O mobile é outra tecnologia positiva para o setor. Afinal, a mobilidade proporcionada pela extensão do ERP garante que as empresas consigam maior eficiência, flexibilidade e otimização de custos.

Conheça o SAP Business One

O SAP Business One, disponibilizado pela Ramo Sistemas, é um sistema de gestão empresarial que proporciona todos os benefícios da automação de processos e otimização de atividades.

Sem contar que o ERP é hospedado na nuvem e atualizado por especialistas em data centers seguros e de primeira linha. Entre as principais funcionalidades, estão:

  • Conexão com sensores de IoT de áreas operacionais e máquinas, com o objetivo de alertar em casos de falhas;
  • Gestão de contratos;
  • Estoques e custos;
  • Compras e suprimentos;
  • Vendas e faturamento;
  • Contabilidade e finanças;
  • Planejamento orçamentário;
  • Controle de ativos;
  • Automação fiscal.

Quer saber mais sobre a nossa solução para seu negócio? Então, entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo!

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.