Blog

gestão de cadeia de suprimentos

5 desafios na gestão de cadeia de suprimentos e como superá-los

A gestão de cadeia de suprimentos é necessária para monitorar e otimizar desafios logísticos da operação que estão relacionados à entrada, organização no depósito e saída de mercadorias.

Conhecer quais os pontos mais críticos da gestão de cadeia de suprimentos é relevante para que os gestores saibam como superá-los e melhorar a operação e lucratividade do negócio.

Saiba ainda: Como otimizar a gestão de compras em empresas de distribuição

Quais os principais desafios na gestão de cadeia de suprimentos?

Destaca-se que a gestão de cadeia de suprimentos varia de acordo com o setor. Por exemplo, ela é necessária na área de distribuição, mas também em indústrias, sendo relevante em ambos os setores, mas com características distintas.

A seguir apresentamos 5 fatores que se destacam no setor de distribuição, no qual o negócio não é responsável pela etapa de transformação, mas a logística está diretamente relacionada à competitividade e lucratividade da empresa.

1. Integração das equipes

A cadeia de suprimentos envolve diferentes equipes internas, como compra, almoxarifado, vendas e transporte. Se esses setores não tiverem uma comunicação eficiente há uma grande chance de falhas na operação.

Os processos devem ser padronizados e as áreas integradas para que questões envolvendo as diferentes áreas sejam solucionadas de forma colaborativa.

2. Monitoramento da operação

Um dos desafios das empresas de distribuição é controlar todas as etapas da operação, desde a compra de mercadorias, até o estoque e logística posterior.

Para resolver essa demanda é preciso que os gestores tenham ferramentas que viabilizem monitorar de forma centralizada toda a operação, como mercadorias em estoque, previsões de entrada e saída, localização no estoque e outras informações que agilizem as atividades.

3. Transporte e distribuição

A eficiência do transporte e a logística de distribuição são imprescindíveis para competitividade e lucros das empresas desse segmento, dessa forma, as decisões devem ser estratégicas e baseadas em dados.

Por exemplo, ter que fazer várias tentativas de entrega é sempre mais custoso, de forma que os itinerários de entrega devem considerar distância e melhores percursos entre endereços e, preferencialmente, disponibilizar entrega agendada.

Esse tipo de recurso minimiza as chances de problemas na entrega que a torna mais custosa à distribuidora.

Leia também: Como otimizar a eficiência e produtividade nas empresas de distribuição?

4. Controle de estoque

A gestão de cadeia de suprimentos não é eficiente sem um controle de estoque certeiro. Inicialmente é preciso ter um levantamento exato de todas as mercadorias armazenadas.

Além disso, processos rígidos de entrada e de saída colaboram para que esse controle não se perca, exigindo uma nova auditoria.

Destaca-se que soluções como controle de localização no estoque e previsibilidade de entradas e saídas são recursos modernos que também agregam na organização do estoque e, consequentemente, na otimização da cadeia de suprimentos.

Veja mais: Sistema de controle de estoque: como otimizar o recebimento de mercadorias

5. Relacionamento com fornecedores

Qualquer empresa precisa prezar pelo bom relacionamento com fornecedores se quer manter a operação previsível e organizada.

É essencial ter regras bem definidas para relação com os fornecedores, além de selecionar bons parceiros que sejam comprometidos com entregas pontuais e dentro dos parâmetros de qualidade previstos.

Outro aspecto relevante é ter canais de comunicação eficientes, que garantam praticidade e agilidade quando for necessário entrar em contato com os fornecedores.

Como superar os problemas recorrentes na cadeia de suprimentos?

Conhecendo quais os desafios mais incômodos e recorrentes na gestão de cadeia de suprimentos, os gestores podem desenvolver estratégias proativas para superá-los. Entre as recomendações destacam-se:

  • Análise das demandas com monitoramento da previsão de entradas e saídas e também das sazonalidades;
  • Mapeamento e padronização dos processos para evitar refação de atividades em diferentes departamentos;
  • Centralizar as informações operacionais para agilizar processos e evitar falhas de comunicação entre áreas;
  • Integrar os departamentos da empresa para facilitar a transferência de dados e continuidade dos processos que envolvem diferentes áreas.

Saiba mais: Como implementar a transformação digital nas empresas de distribuição e logística

Todas essas recomendações podem ser executadas com um sistema integrado de gestão empresarial (ERP), tecnologia que disponibiliza funcionalidades específicas para facilitar a operação logística das empresas de distribuição.

O SAP Business One, disponibilizado pela Ramo Sistemas, é um ERP desenvolvido especificamente para pequenas e médias empresas com recursos específicos para o setor de distribuição, como:

  • Monitoramento da cadeia de suprimentos;
  • Interação de departamentos com centralização dos dados;
  • Controle de estoque;
  • Localização dentro do estoque;
  • Comunicação facilitada com fornecedores e clientes.

Veja também: Como garantir previsibilidade financeira com dados do seu sistema ERP?

Com esses recursos, o SAP Business One permite que a empresa de distribuição tenha uma gestão de cadeia de suprimentos mais eficiente e inteligente. Saiba mais sobre o SAP Business One fornecido pela Ramo Sistemas aqui!

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.

Enviar mensagem.
Estamos online, entre em contato!
Enviar mensagem.
Estamos online, entre em contato!