Blog

Logística para e-commerce

Logística para e-commerce: principais desafios de gestão que o ERP resolve

A atenção aos processos de logística para e-commerce é fundamental para que as lojas online alcancem um bom desempenho nas vendas, ao mesmo tempo em que conseguem garantir uma experiência satisfatória aos clientes.

Por meio da logística, diferentes processos são planejados e executados, como níveis de estoque, cálculo do frete, planejamento de vendas, empacotamento e envio.

Enquanto a logística para e-commerce é determinante no desempenho de pequenas lojas e comércios, a ABComm estima que 61% das lojas virtuais têm o atraso nas entregas como principal problema para experiência e fidelização de clientes.

A ineficiência logística ainda vai resultar em outros problemas, como falta de planejamento financeiro, fluxo de caixa oscilante, desabastecimento, gargalos operacionais e insegurança no desempenho empresarial.

Leia também: Como melhorar a gestão de entregas em tempos de mudança

Como o ERP contribui na melhora da logística para e-commerce?

Entender quais são os desafios mais frequentes na logística para e-commerce é essencial para que o lojista incorpore estratégias e ferramentas para superar tais dificuldades.

Nesse sentido, o ERP – sistema integrado de gestão empresarial – é uma das ferramentas mais completas e eficientes. Confira, a seguir, quais demandas logísticas a ferramenta ajuda a organizar.

1. Controle de estoque

O controle de estoque é um elemento extremamente sensível na dinâmica operacional da loja virtual. O excesso leva a dificuldades de armazenamento, enquanto a falta pode deixar o e-commerce sem itens chave.

Então, o ERP contribui na gestão do controle de estoque inicialmente promovendo um monitoramento exato dos itens disponíveis, mas também contribuindo na previsibilidade de vendas para compras futuras.

Veja mais: Como a gestão de estoque impacta as vendas e o lucro da empresa?

2. Modernização dos processos

O ERP colabora para a modernização dos processos de logística para e-commerce, reduzindo trabalhos manuais e repetitivos que consomem tempo dos profissionais, como a emissão e envio de notas fiscais, organização das etiquetas de endereço para impressão, separação de estoque, avisos automáticos a clientes sobre status do pedido e outros.

3. Falha de comunicação

Atualmente, é cada vez mais comum que a comunicação com clientes e fornecedores ocorra por múltiplos canais e o ERP auxilia na centralização desses contatos, evitando a perda de mensagens ou atendimento duplicados, por exemplo.

4. Erros e atrasos na entrega

Com mais organização no estoque, nota fiscal e gestão logística, a loja virtual reduz os erros na etapa de entrega, como os atrasos que prejudicam a experiência dos clientes.

O fluxo de processos organizado pelo ERP permite identificar as prioridades e garantir bom desempenho em todas as etapas.

5. Problemas de relacionamento com clientes

O relacionamento com os clientes é a chave para a garantia de uma experiência satisfatória e fidelização. Neste sentido, o ERP centraliza as demandas, o que garante que todos os contatos sejam respondidos em menos tempo e com mais qualidade.

6. Gestão financeira ineficiente

Uma gestão financeira ineficaz faz com que o lojista não tenha controle das entradas e saídas de um período, aumentando os riscos de atrasar pagamentos aos fornecedores, perder capital e ter prejuízos.

Com o ERP, muitos dos processos financeiros, como entradas, saídas, fluxo de caixa, controle orçamentário e outros, são realizados automaticamente, aumentando o controle financeiro.

Veja ainda: Sistema de gestão financeira na nuvem: conheça os principais benefícios

7. Falta de planejamento empresarial

O planejamento empresarial consiste na estratégia de mercado da marca, tanto no curto quanto no longo prazo. Para isso, a previsibilidade da operação é essencial.

O ERP atua efetivamente nessa demanda ao gerar relatórios completos, que permitem que o lojista identifique margem de lucro, carros-chefe, previsão de vendas por período e outras informações operacionais relevantes.

Assim, é possível garantir que o e-commerce esteja preparado para superar os desafios, enfrentar as mudanças e crises, além se tornar um negócio mais digital, moderno, conectado e pronto para crescer.

Quando investir em um ERP?

O investimento no ERP para atender aos processos de logística para e-commerce deve ocorrer sempre que o pequeno e médio lojista identificar problemas que comprometem a operação ou a lucratividade da loja virtual.

Com a adoção de um ERP na nuvem, é possível mitigar as dificuldades devido à maior integração, compartilhamento de informações, controle de processos, indicadores de performance, dados atualizados em tempo real, entre outros. Tais recursos geram benefícios como:

  • Melhora do planejamento de vendas;
  • Controle de suprimentos e operações;
  • Eficiência na gestão do estoque;
  • Agilidade e qualidade gestão de entregas;
  • Melhora do gerenciamento financeiro;
  • Controle detalhado do fluxo de caixa;
  • Eficiência e previsibilidade empresarial;
  • Otimização de custos.

Para que tais benefícios sejam alcançados, é importante contar com um ERP desenvolvido considerando as necessidades da logística para e-commerce e ideal para PMEs do setor em crescimento, como o SAP Business One.

Disponibilizado pela Ramo Sistemas, o SAP Business One conta com funcionalidades para o setor de distribuição e logística e também e-commerce, garantindo uma gestão 100% online, moderna, conectada por meio da infraestrutura na nuvem.

Quer melhorar a logística para e-commerce com o SAP Business One? Conheça os diferenciais dessa solução aqui!

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.

Enviar mensagem.
Estamos online, entre em contato!
Enviar mensagem.
Estamos online, entre em contato!