Blog

gestão de estoque

Como a gestão de estoque impacta as vendas e o lucro da empresa?

gestão de estoque é responsável por identificar, registrar, controlar e fiscalizar toda a movimentação de entrada e saída de produtos. Devido à sua importância, essa área tem uma relação direta com as vendas e o lucro do negócio.

Ainda que, aparentemente, se trate apenas de uma questão logística, o gerenciamento do estoque influencia a experiência do cliente e, até mesmo, as chances de retenção.

Conheça, a seguir, a importância da gestão de estoque e os principais erros que devem ser evitados nessa área!

Leia tambémInovação nas empresas: como tornar sua empresa de distribuição mais digital?

Qual a importância da gestão de estoque para a lucratividade?

O gerenciamento correto do estoque está relacionado a um menor desperdício de insumos, produtos e tempo. O que garante a operacionalidade do negócio e o bom desempenho logístico.

Quando as entradas e saídas não são processadas corretamente, pode acontecer de um cliente comprar um produto que já não está mais disponível. E tal problema prejudica a experiência do consumidor.

Além disso, também é possível que produtos que estão no estoque, mas que não foram registrados rapidamente, apareçam como indisponíveis. Ou seja, perde-se a oportunidade de venda.

Esses dois exemplos demonstram a importância de uma gestão de estoque eficiente para otimizar os processos e conseguir aumentar as vendas. O que resulta em lucratividade à empresa.

Saiba maisComo um sistema de gestão financeira facilita o controle de custos no setor de distribuição?

6 falhas na gestão de estoque

As situações apresentadas na venda de produtos podem ter relação com diferentes erros de gerenciamento. Confira as principais falhas a seguir e como evitá-las para melhorar os processos no estoque e tornar a operação mais eficiente!

1. Não ter um estoque de segurança

O estoque de segurança consiste na quantidade de mercadorias necessárias para suprir a demanda mesmo que ocorram imprevistos, como o atraso de uma entrega.

Cada produto tem um número de segurança específico de acordo com o fluxo de saída.

Esse controle evita a incapacidade de atender às demandas dos consumidores pelo produto. Assim como, impede que um número de produtos em excesso resulte em elevados custos para estocagem.

2. Desconsiderar sazonalidades

As sazonalidades nas vendas, principalmente no varejo e em e-commerces, devem ser consideradas no gerenciamento de estoque.

Períodos de festas, de crescimento ou queda nas vendas precisam ser avaliados e o estoque adequado às demandas desse momento. Esse controle deve ser feito a partir do histórico de vendas dos anos anteriores e estudos de mercado.

Leia também: Passo a passo: como otimizar a gestão de cadeia de suprimentos do seu negócio?

3. Não padronizar cadastros de mercadorias

A falta de padronização no momento do cadastro acarreta diferentes problemas no estoque. Por exemplo: duplicidade nas compras ou produtos “perdidos” no estoque que ficam indisponíveis para venda.

Esse tipo de situação eleva os custos de estocagem, prejudica a experiência do cliente e compromete a operacionalidade do negócio.

4. Não ter atualização em tempo real

As falhas mencionadas anteriormente podem ocorrer devido a limitações no sistema de gestão adotado, como não realizar atualizações em tempo real conforme ocorram entradas e saídas.

Esse problema também pode ser evitado com processos consolidados para que as mercadorias sejam cadastradas logo que chegarem ao estoque.

5. Não investir em treinamento da equipe

Uma questão minimizada pelas empresas é o papel da qualificação dos profissionais para executar uma gestão de estoque mais eficiente.

Os colaboradores devem ter domínio dos processos e saber utilizar corretamente as ferramentas disponíveis.

Saiba mais: Como fazer um controle de estoque mais eficiente no setor de distribuição?

6. Não integrar estoque com as demais áreas

A gestão de estoque está sempre relacionada aos processos de compras e vendas. Dessa forma, a integração com outras áreas é fundamental para garantir eficiência e agilidade.

Toda essa complexa gestão de estoque pode ser simplificada com um sistema integrado de gestão empresarial (ERP). Esta solução permite o controle dos processos de estoque e também a integração com outras áreas.

Assim, todas as demandas relacionadas ao gerenciamento podem ser atendidas por uma única ferramenta.

SAP Business One, disponibilizado pela Ramo Sistemas, é um ERP desenvolvido pensando nas demandas de PMEs e negócios em expansão. O sistema conta com funcionalidades para otimizar a gestão de estoque, os setores financeiro, operacional, de relacionamento com o cliente, entre outros.

Disponível em mais de 170 países, o SAP Business One é uma tecnologia inovadora e fundamental para melhorar o gerenciamento de estoque e a lucratividade do seu negócio. Conheça os benefícios da solução e entre em contato conosco!