Blog

como fazer um controle de estoque

Como fazer um controle de estoque mais eficiente no setor de distribuição?

O aumento da competitividade das empresas depende da gestão e do monitoramento eficaz dos processos. Neste cenário, muitos gestores têm dúvidas de como fazer um controle de estoque mais assertivo.

Com o gerenciamento correto dos fluxos de produtos, o negócio pode obter benefícios, como:

  • Reduzir custos;
  • Aumentar o poder de negociação com fornecedores;
  • Ganhar previsibilidade de compra, entre outros.

Apesar das vantagens, muitos gestores têm dificuldades em como fazer um controle de estoque usando ferramentas modernas, como automação, ERP e outras.

A seguir, confira 6 passos que vão ajudá-lo desafio.

Leia também5 motivos para investir em ERP para pequenas empresas de serviços

Passo a passo de como fazer um controle de estoque

Saber como fazer um controle de estoque adequado exige uma série de medidas, estratégias e tecnologias. Afinal, a transformação dos processos depende de um esforço conjunto de diferentes áreas, além da qualificação dos profissionais. Saiba mais!

1. Faça um inventário

Não é possível fazer um controle eficaz do estoque sem identificar o que você já tem. O inventário deve fornecer informações sobre a quantidade de produtos, mas também as datas de movimentação.

2. Foque nos produtos parados

Com o inventário, será possível identificar quais produtos estão sem giro no estoque. Assim, é importante desenvolver estratégias visando à circulação desses itens.

A permanência de produtos parados gera um custo para estocagem. Logo, vale articular soluções visando à saída desses artigos e à substituição por itens de maior rotatividade.

3. Otimize o estoque

O inventário vai gerar dados valiosos que devem ser usados pelos gestores para otimizar o estoque. Isso impacta, principalmente, o setor de distribuição, no qual o congestionamento de espaço pode prejudicar os resultados.

Entre as principais informações fornecidas pelo inventário, estão os fluxos, saídas e constâncias dos produtos, além de sazonalidades.

Dessa forma, é possível manter o estoque em equilíbrio entre o que a empresa tem armazenado e o que realmente precisa.

4. Treine a equipe

Tanto para revisar processos, como para implantar sistemas e ferramentas, é relevante que a empresa ofereça treinamentos às equipes.

Os colaboradores serão os responsáveis por manter um rígido controle de estoque, independentemente das soluções disponibilizadas pela gestão para que esse monitoramento ocorra.

Portanto, é preciso qualificar os profissionais para conscientizá-los sobre a importância dos processos e a otimização constante. Além disso, o treinamento mostra o melhor uso de ferramentas disponíveis.

5. Implemente processos de automação

A automação será indispensável para que o trabalho de organização do estoque seja duradouro. Esse controle é possível por meio de um sistema ERP.

A ferramenta permite a integração com outras áreas e a atualização em tempo real do estoque conforme haja movimentações.

Leia também: Como otimizar a gestão da produção industrial com tecnologia e automação

6. Invista em gestão inteligente com o sistema ERP

Como visto, para saber como fazer um controle de estoque mais eficiente, é indispensável o uso da tecnologia.

O sistema ERP é uma opção completa, pois permite o controle e gerenciamento do estoque de forma integrada com outras áreas, como compras e vendas.

A ferramenta utiliza automação, integração e dados. Neste sentido, o SAP Business One, sistema ERP oferecido pela Ramo Sistemas, organiza o planejamento da produção com as seguintes soluções:

  • Gestão de estoque e depósito: gerencie o estoque usando vários modelos de custos, mantenha dados mestres de itens e use várias unidades de medida e preços;
  • Gestão de localização no depósito: gerencie o estoque em vários depósitos, dividindo cada um em várias subzonas, estabeleça regras de alocação, otimize o movimento de estoque e reduza o tempo de seleção;
  • Controle de entrada e saída de mercadorias: registre entradas e saídas de mercadorias, monitore locais e transferências de estoque, ative a remessa, envio direto e outros pedidos, e execute inventários de estoque e rotativos;
  • Planejamento de produção e material: crie e mantenha listas de materiais de vários níveis, emita e libere ordens de produção manualmente ou por confirmação, e mantenha os preços de listas de materiais globalmente;
  • Relatórios eficientes: gere relatórios com dados em tempo real e visualize-os em vários formatos ou painéis.

Leia também: Sistema de gestão empresarial: como aumentar a produtividade no setor de distribuição

O SAP Business One foi desenvolvimento considerando as demandas específicas de PMEs e empresas em crescimento. O que torna a solução mais importante para esse tipo de negócio.

O setor de distribuição passa por diversas transformações relacionadas a uma logística mais complexa, incluindo como fazer um controle de estoque eficiente. Assim, o uso das novas tecnologias, como o sistema ERP, se torna fundamental.

Confira como funciona o SAP Business One da Ramo Sistemas e conheça os benefícios que vão impactar o seu negócio.