Blog

giro de estoque

Giro de estoque: vale a pena fazer a gestão de um ou mais armazéns?

A administração e planejamento operacional são aspectos centrais em um giro de estoque adequado, o que passa pela definição de manter um único armazém ou gerenciar vários espaços ao mesmo tempo.

Entender o que é o giro de estoque, como calculá-lo e a influência da gestão de estoque nesse aspecto é o primeiro passo para uma atuação mais estratégica e alinhada aos objetivos e necessidades da empresa.

Saiba mais: Como otimizar a eficiência e produtividade nas empresas de distribuição?

O que é e como calcular o giro de estoque?

O giro de estoque é calculado para identificar o desempenho do estoque em determinado período, revelando o fluxo pelo qual os recursos são utilizados. Esse cálculo é necessário para armazéns independente do tamanho ou complexidade operacional.

Para demonstrar como deve ser realizado o cálculo do giro de estoque vamos a um exemplo prático: o armazém comporta 1000 televisores simultaneamente e a empresa vende, em média, 12 mil televisores ao ano.

O giro de estoque é calculado a partir da divisão de 12.000/1.000 sendo o resultado igual a 12 giros por ano, que consiste na renovação do estoque para suprir a demanda.

Também é possível estimar o período de renovação do giro do estoque. Sendo 12 giros anuais, essa renovação ocorrerá, em média, a cada 30 dias.

O controle correto dessas informações auxilia na reposição de estoque, melhor previsibilidade operacional e otimização da distribuição de mercadorias.

Qual tipo de gestão de estoque é mais vantajoso?

Após entender melhor o giro de estoque e como monitorá-lo, os gestores devem avaliar se é mais vantajoso manter um ou mais armazéns.

A vantagem de apenas um armazém é a gestão simplificada da operação, no entanto, a movimentação interna poderá ser maior, demandando atenção a fatores como localização no estoque e controles de entrada e saída.

Veja mais: Sistema de controle de estoque: como otimizar o recebimento de mercadorias

Atualmente, no entanto, cada vez mais se opta pela gestão de múltiplos armazéns, pois apesar da maior complexidade operacional, administrando diferentes giros de estoque simultaneamente, às empresas verificam vantagens como:

  • Redução da movimentação dentro do armazém;
  • Maior proximidade com o consumidor final, reduzindo o tempo de entrega;
  • Maior alcance geográfico, o que no caso do Brasil é uma vantagem logística relevante.

Apesar das vantagens de manter mais armazéns, a gestão deles é um fator considerado pelos gestores no momento de definir a estratégia de atuação. No entanto, a tecnologia tem desempenhado um papel relevante atualmente.

Leia também: Como implementar a transformação digital nas empresas de distribuição e logística

Como a tecnologia facilita a gestão de múltiplos armazéns?

O investimento em tecnologia viabiliza uma gestão de múltiplos armazéns centralizada e padronizada, evitando os erros comuns e melhorando a operação logística da empresa.

O sistema integrado de gestão empresarial (ERP) atende diversas demandas de empresas do setor logístico. O SAP Business One, fornecido pela Ramo Sistemas, por exemplo, tem funcionalidades específicas para o setor de distribuição, como:

  • Gestão do giro de estoque;
  • Controle inteligente de estoque;
  • Localização da mercadoria no armazém;
  • Integração entre logística e financeiro;
  • Previsibilidade de vendas para otimização do estoque;
  • Controle do fluxo de caixa em tempo real;
  • Gestão de transporte, com rotas e outras informações;
  • Relatórios personalizados da operação.

Veja mais: Sistema ERP: como a análise preditiva otimiza a produtividade no setor de distribuição

Com uma ferramenta como o SAP Business One, a empresa consegue simplificar a gestão, que é a principal dificuldade em manter vários armazéns. Dessa forma, alcança-se uma operação otimizada e mais competitiva.

Quer saber mais sobre os benefícios do SAP Business One para sua distribuidora? Confira mais informações no site da Ramo Sistemas.

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.