Blog

planejamento logístico

Como fazer o planejamento logístico de contingência em tempos de crise?

Empreendedores do mundo inteiro já sofrem as consequências da atual crise do Coronavírus em suas organizações, principalmente no que diz respeito ao planejamento logístico, área responsável por toda a tramitação de mercadorias desde a indústria até o cliente final

Uma das principais razões foi o fechamento dos comércios e a necessidade de isolamento social, que afetou tanto as vendas quanto a movimentação de produtos. 

De acordo com dados da PwC, 85% dos gestores já esperam a diminuição das receitas neste ano. Mais da metade dos profissionais, 51%, estimam uma redução de 25% dos resultados

Por isso, aumentou ainda mais a necessidade de implementar um planejamento logístico de contingência com o objetivo de minimizar os efeitos da pandemia nos negócios e potencializar a atuação da empresa.

Por sua vez, essa ação pode ser definida como um conjunto de estratégias que visam analisar a atual situação de uma organização e, com base nisso, estabelecer algumas práticas paliativas e preventivas

Veja também: 7 estratégias de planejamento e controle de estoque em tempos de crise

Mas, afinal, como implementar essa medida no planejamento estratégico da empresa e quais são os benefícios? Para te auxiliar a responder essa questão, elaboramos um conteúdo completo, confira.

Como fazer o planejamento logístico de contingência em tempos de crise?

De modo geral, o gerenciamento logístico é pautado em alguns pilares fundamentais, cujo primeiro passo é a análise de dados.

É essencial que a empresa avalie o seu estado atual e todas as informações que inclua atividades comerciais, demandas, necessidades dos clientes, mudanças e adequações ao mercado. 

Com isso, é possível não apenas identificar os principais gargalos operacionais, mas também potencializar o controle interno, reduzir custos e prever demandas conforme o comportamento do setor.

Outra base essencial do planejamento logístico é a gestão de pessoas. Nesse sentido, é imprescindível que os gestores implementem treinamentos de acordo com as alterações adotadas pela empresa, 

Dessa forma, pode-se fortalecer a eficiência operacional e os resultados do time, como também diminuir as falhas e retrabalhos.

Ademais, o planejamento logístico de contingência é pautado principalmente em estimativas de cenários e a elaboração de planos de ação. Ou seja, é necessário antecipar deficiências operacionais por intermédio da gestão de crises. 

Para isso, são levantadas as fragilidades da empresa e possíveis situações negativas, como atrasos nas entregas, ausências de determinados produtos, quedas ou aumentos repentinos das vendas e outras possibilidades.

Com isso, alinha-se algumas atitudes cabíveis de acordo com cada acontecimento, impedindo deficiências graves no fluxo de trabalho e, até mesmo, impactos financeiros significativos.

Por fim, não há dúvidas de que o componente elementar para adequação dessas práticas no planejamento logístico é a tecnologia

Portanto, é de suma importância adaptar-se às necessidades do mercado e aderir a transformação digital tão necessária para garantir a mobilidade, conectividade e a sobrevivência da empresa no momento atual.

Conte com o apoio da Ramo Sistemas

A Ramo Sistemas está atenta às constantes alterações do setor e, por isso, deseja auxiliar os seus parceiros a minimizarem os efeitos da crise por meio da plataforma de gerenciamento na nuvem, o SAP Business One Cloud

Na prática, esse software viabiliza todo o controle integrado de pequenas e médias empresas e o acompanhamento em tempo real do estoque, permitindo um planejamento logístico de contingência

Como também, é possível gerir setores financeiros, administrativos, contábeis, comerciais, distribuição e projetos com eficiência. 

Além disso, o sistema ERP emite relatórios completos que potencializa tomadas de decisões efetivas, baseadas em dados reais e atualizados.

Possui alguma dúvida? Entre em contato agora mesmo e conte com todo o suporte da Ramo Sistemas.

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.