Blog

planejamento de estoque

Planejamento de estoque: como calcular e reduzir o custo de armazenagem?

As empresas de distribuição têm diversos desafios no planejamento de estoque para manter os custos de armazenagem estáveis e, preferencialmente, reduzi-los por meio de investimentos acertados.

Existem vários tipos de negócios que atuam com distribuição, como exportadores, importadores, atacadistas, revendedores e distribuidores diversos.

Em todas essas empresas, é possível mapear e reduzir os custos de armazenagem com investimentos adequados e planejamento de estoque. Saiba mais a seguir!

Leia também: Como otimizar a eficiência e produtividade nas empresas de distribuição?

Quais os principais custos de armazenagem?

Os custos de armazenagem incluem todos os valores necessários para estocar o produto. Isso engloba desde a produção até o envio para o cliente final. Esses custos influenciam a precificação do produto.

Assim, as empresas de distribuição que conseguem reduzir o valor dessa etapa se tornam mais competitivas. Conheça os principais aspectos a serem considerados a seguir!

  • Estrutura: são os valores referentes ao espaço de armazenagem, como contas de água, energia, aluguel, IPTU, internet e outros;
  • Manutenção: estes custos envolvem a depreciação dos equipamentos, como veículos, maquinário, computadores etc;
  • Materiais: incluem os materiais necessários à armazenagem, como caixas de papelão, paletes, etiquetas e outros;
  • Mão de obra: trata-se de custos relacionados à manutenção da equipe de armazenagem;
  • Transporte: incluem custos referentes à distribuição e entregas, com compra e manutenção de veículos, combustível, pedágios, entre outros.

As demais despesas relacionadas com esse processo também devem ser consideradas, como tecnologias, processos e operação.

Veja também: 4 passos para melhorar a logística de distribuição em sua empresa

Como calcular o custo da armazenagem?

Após conhecer os fatores que impactam os custos de armazenagem, é fundamental calcular os valores relacionados à operação e ao funcionamento do armazém. Para isso, é preciso mapear os custos de todos os processos.

Confira as variáveis a serem acompanhadas no nosso exemplo:

  • Período de cálculo: anual;
  • Custos do armazém: envolve maquinário, estrutura, pessoal, materiais, manutenção e outros, como visto anteriormente. Devem ser considerados todos os custos de armazenagem. Exemplo: R$ 500.000;
  • Tamanho do espaço: 20m x 20m = 400m²;
  • Quantidade de produtos: considerar itens vendidos (5.000) e em estoque (2.000) totalizando 7 mil no ano.

Após levantar todos os dados, basta realizar o cálculo: R$ 500.000/400m². O que resulta em um custo de armazenagem por metro quadrado de R$ 1.250,00.

Também é possível fazer o cálculo por produto: R$ 500.000/7.000 = R$ 71,42 por produto ao ano.

Como fazer o planejamento de estoque e reduzir custos?

Neste cenário, o planejamento de estoque é o que permite reduzir custos relacionados à armazenagem. O que tornará a empresa de distribuição mais competitiva e vantajosa para os parceiros e clientes finais.

Veja um passo a passo para realizar esse planejamento na prática:

1. Mapeie processos

O planejamento de estoque tem início com o mapeamento dos processos. Assim, os gestores conseguem identificar todas as etapas envolvidas desde que o produto chega ao armazém até quando é entregue ao cliente.

2. Corrija gargalos

Ao conhecer todos os pormenores do processo, será possível elencar os gargalos que tornam a área mais onerosa e menos eficiente.

A superação desses obstáculos é fundamental na redução dos custos de armazenagem e no aumento da eficiência operacional.

Leia também: Passo a passo: como otimizar a gestão de cadeia de suprimentos do seu negócio?

3. Invista em tecnologia

A tecnologia tem sido uma aliada importante na melhoria dos processos de armazenagem.

Ao realizar o planejamento de estoque utilizando machine learning, por exemplo, é possível usar algoritmos de previsão estatística para analisar os níveis de estoque e otimizar a armazenagem.

Dessa forma, com o sistema, é possível fazer uma gestão inteligente com previsão de entradas e saídas. Isso permite melhorar diferentes etapas da armazenagem e da distribuição.

Saiba mais: Sistema ERP: como a análise preditiva otimiza a produtividade no setor de distribuição

4. Adote um sistema ERP

O ERP – sistema integrado de gestão empresarial – é uma tecnologia que permite digitalizar, automatizar e padronizar os processos da armazenagem. Assim, os gestores obtêm maior controle sobre os dados e a operação.

O SAP Business One, disponibilizado no Brasil pela Ramo Sistemas, é uma solução com funcionalidades específicas para o setor de distribuição. A plataforma inclui:

  • Gestão financeira: contabilidade, fluxo de caixa, controle de ativos, bancos e conciliação, relatórios e análises financeiras;
  • Gestão de vendas e clientes: gestão de marketing, relacionamento com o cliente, prestação de serviços e processos de vendas;
  • Controle de aquisições e estoque: gestão de aquisição, integração entre depósito e contabilidade, controle de notas fiscais e contas;
  • Controle de estoque e distribuição: gestão de estoque e depósito; gestão de localização no estoque; controle de entradas e saídas e planejamento de materiais.

As funcionalidades do SAP Business One garantem um planejamento de estoque mais eficiente e integrado com outros departamentos. O que viabiliza a redução dos custos de armazenagem.

Quer saber mais sobre a tecnologia? Conheça o SAP Business One e entre em contato conosco!

Baixe agora nosso Checklist da Gestão Empresarial e saiba como gerenciar e integrar áreas no setor de distribuição.