Blog

gestão de pequenas empresas

Gestão de pequenas empresas: por onde começar no setor de serviços?

gestão de pequenas empresas é fundamental para que novos negócios possam se estabilizar e crescer. Assim, com o gerenciamento adequado, aumentam as chances de não encerrar a atuação nos anos iniciais como ocorre com muitas organizações no Brasil.

Segundo o índice elaborado pelo Sebrae, a taxa de sobrevivência das empresas com até dois anos de atividade é de 76,6%. Ou seja, 23,4% dos negócios fecham as portas neste período.

Por isso, é fundamental investir em uma gestão estratégica e inteligente. Isso acontece principalmente no setor de serviços, que está em expansão no cenário atual. E, inclusive, este segmento é um dos que mais sofrem com o fechamento das organizações, com 75% de sobrevivência em dois anos.

Pensando nos desafios da gestão de pequenas empresas, separamos dicas valiosas para tornar a operação mais eficiente. Continue a leitura!

Leia também: Gestão estratégica: conheça os principais desafios do setor de serviços profissionais

7 passos para gestão de pequenas empresas

De acordo com o Sebrae, a falta de planejamento está entre os principais motivos para falta de sucesso de pequenas empresas. O estudo identificou que:

  • 46% dos empreendedores não conheciam os hábitos dos clientes antecipadamente;
  • 39% não sabiam qual era o capital de giro necessário para manter o negócio;
  • 38% não conheciam o número de concorrentes que teriam.

Neste sentido, confira como fazer a gestão de pequenas empresas focadas na estabilização e no crescimento dos novos negócios.

1. Estudo do cenário

Caso você já esteja em pleno funcionamento, mas tenha pulado os aspectos citados na pesquisa do Sebrae, é hora de se dedicar ao estudo de cenário. Tal análise deve incluir:

  • Concorrentes diretos;
  • Perfil dos clientes e hábitos de consumo;
  • Capital mensal necessário à operação;
  • Prioridades de investimento.

Com essas informações, o empreendedor consegue elaborar um plano de ação para o médio prazo, com metas comerciais e de mercado.

Leia tambémComo melhorar a eficiência empresarial no setor de serviços com um sistema ERP?

2. Gestão de pessoas

Se você tem funcionários, é preciso investir em uma gestão de pessoas eficiente para não ter problemas com a equipe. Afinal, você fornece um serviço impecável para o cliente final.

Portanto, priorize profissionais experientes nas funções, comprometidos com o crescimento do negócio e alinhados à cultura organizacional. Além disso, capacite a equipe periodicamente para domínio dos processos e ferramentas.

3. Fornecedores

A definição dos fornecedores é uma etapa indispensável para que o seu negócio tenha segurança operacional.

Mantenha canais eficientes de comunicação com eles e escolha parceiros adequados, avaliando:

  • Qualidade;
  • Confiança;
  • Experiência;
  • Atendimento aos prazos.

4. Organização

Um aspecto essencial na gestão de pequenas empresas é a organização da equipe administrativa. Tudo deve ser devidamente documentado e o acesso às informações deve ser simplificado.

Lembre que, cada vez mais, esses processos são digitalizados. Portanto, conte com formas de armazenamento e operação digitais.

Saiba maisSua empresa de serviços precisa de um ERP na nuvem? Descubra!

5. Relacionamento com o cliente

A solidificação e crescimento do negócio dependem da sua capacidade de atrair e reter clientes. Logo, uma estratégia de relacionamento é essencial.

Destaca-se aqui a necessidade de estratégias específicas para melhorar o relacionamento e proporcionar uma boa experiência ao consumidor.

Sem contar a importância de adotar ferramentas, como um CRM (Gestão do Relacionamento com o Cliente) que centraliza todas as informações, comunicações e pedidos do consumidor.

6. Gestão financeira

O sucesso da gestão de pequenas empresas está atribuído em grande parte à área financeira. É essencial usar planilhas e ferramentas para controle de todas as entradas e saídas, fluxo de caixa e também previsões comerciais.

Com isso, os gestores sabem uma série de dados importantes para a organização crescer de forma saudável, como:

  • Quanto é necessário à manutenção da operação;
  • Quais as possibilidades de investimentos;
  • Quais os serviços mais lucrativos;
  • Quais os gargalos operacionais.
  • E muito mais!

Leia tambémConheça as principais diferenças do sistema ERP para empresas de serviços

7. Sistema de gestão empresarial

Conforme o negócio tenha capacidade de investimento, uma das prioridades deve ser um sistema integrado de gestão empresarial (ERP). A solução unifica as diferentes áreas e soluciona os desafios apresentados anteriormente.

Assim, o ERP viabiliza a automação de processos e controle financeiro, operacional e gerencial de toda a empresa, facilitando a gestão do negócio. Além disso, proporciona inteligência de negócios para todos os gestores.

SAP Business One é um sistema ERP desenvolvido com foco nas PMEs e negócios em expansão. Isso significa que ele tem funcionalidades específicas para atender às pequenas empresas, tornando a operação mais simplificada.

Com a ferramenta, você obtém dados valiosos sobre o negócio que podem ser usados para uma atuação mais assertiva.

Outra vantagem é que, ao integrar todos os dados e processos da organização em um único sistema, o gestor tem mais tempo para demandas estratégicas.

Disponibilizado pela Ramo Sistemas, o SAP Business One está presente em mais de 170 países. Quer saber mais? Conheça esse sistema integrado de gestão empresarial!