Blog

Como a transformação digital contribuirá para retomada da economia?

Segundo estudos da IDC sobre os impactos da crise causada pela pandemia da COVID-19, o setor de TI na América Latina deve cair cerca de 4% em 2020, o que representa uma perda na ordem de US$ 15 bilhões. Para o Brasil, a previsão do Banco Central é que o PIB deve fechar com uma queda de 6,4%.

No entanto, o setor de TI provou ser um mercado promissor mesmo com a retração da economia, permitindo o trabalho remoto, metodologias ágeis e oferta em cloud que facilitaram a continuidade dos negócios. A pandemia pegou o mundo todo de surpresa e promoveu um abalo sem precedentes em diversos setores da economia, por outro lado,  também fortaleceu a importância da transformação digital, que além de contribuir para achatar a curva da recessão, mostrou mais do que nunca que as empresas precisam pensar em processos digitais para ter resiliência nos negócios.

O mercado fala de inteligência de dados há um bom tempo, mas a sua importância ficou evidente com a pandemia. Neste cenário, o ERP foi essencial para que as empresas tivessem o controle de suas operações e otimizassem os processos da cadeia produtiva. Acelerar o processamento, efetuar conciliações de fechamento fiscal, controlar o fluxo de caixa e de estoque, em uma base unificada, sem comprometer as operações cotidianas, contribuiu para a proteção e geração dos empregos e a sustentação da economia nos diversos setores da indústria.

A possibilidade da utilização correta dos dados empresariais aliados a capacidade de análises em tempo real, definiram modelos de negócios mais inteligentes, otimizaram os resultados e a produtividade. As empresas que entenderam esses processos saíram na frente e se organizaram melhor para continuidade dos negócios na quarentena. Por outro lado, os gestores que ainda não tinham adotado a transformação digital em suas operações entenderam a sua importância. É um mercado altamente promissor e que tem muito a ser explorado, principalmente em momento de retração da economia, não é estratégico que as empresas corram o risco de parar as operações e, para que isso não aconteça, é fundamental a transformação digital.